sábado, 10 de dezembro de 2016

Makeup Revolution Sugar and Spice





Num dos encontros de bloggers que organizei, recebi um blush da Makeup Revolution, dos mais baratos da marca e num rosa bastante neutro e fácil de usar em qualquer ocasião. Gostei tanto dele que durante uns tempos usei-o praticamente todos os dias, em detrimento de todos os outros que cá por casa andam.

A marca tem alguns produtos que me chamaram a atenção desde o início mas nunca me senti muito tentada a comprar nada, embora tenha uns preços convidativos. Num impulso, acabei por comprar uma das paletas de blushes da marca na Fapex, a Sugar and Spice. depois de a ver nalguns blogs e as cores me suscitarem curiosidade.

A caixa é em plástico preto, bastante leve para o tamanho que tem e com um espelho a toda a largura.

A paleta Sugar and Spice é composta por oito cores, seis matte e duas com brilho (as duas da direita de cada fila), todas entre o pêssego e rosa. Elas são todas bastante coloridas, tanto que a que mais uso no dai a dia (muito frequentemente) e mais gosto é a mais clarinha de todas (a segunda da fila superior) e acabei por nunca usei as duas cores com brilho. 

Nos blushes individuais senti que eram muito poeirentos, nestes isso não acontece, pelo contrário. Quando os retirei pela primeira vez com o dedo para experimentar achei-os até cremosos e com muita cor mas, por algum motivo, sinto alguma dificuldade em retirar produto com o pincel, parece que o pó não adere, mais numas cores do que noutras.

Esta paleta custou 11€, o que dá cerca de 1,30€ por cor...Para quem dá uso a todas as cores, ou à maioria, pode ser uma boa aposta, eu por muito que queira acabo sempre por ter mais tendência para uma cor e as outras acabam por ficar esquecidas...

Depois de ver as cores e da minha tendência, acho que talvez desse mais uso à mesma paleta mas nas cores Hot Spice.






sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Mizon Snail Recovery Gel Review




Hoje continuo com o mesmo de ontem, cosméticos Coreanos da marca Mizon, que tenho encomendado sempre da Fapex e só lamento que não tenham mais produtos disponíveis porque há outras que gostaria de experimentar mas não têm à venda.

Já falei em tempos aqui do  Multi Function Formula Snail Repair, um sérum à base de baba de caracol, principalmente indicado para pele desidratada.

Hoje trago-vos o seu "irmão mais novo", o Snail Recovery Gel. Trata-se de um produto com algumas semelhanças ao sérum mas com uma textura em gel - o sérum é bastante mais líquido - e com menos concentração de baba de caracol.

Eu sou muito adepta de produtos hidratantes e séruns fluídos pelo efeito refrescante que proporcionam à pele e, regra geral, porque são rapidamente absorvidos e confortáveis, tanto numa pele oleosa como numa pele desidratada e sensível. 

Este gel ajuda a reparar a pele, graças à baba de caracol, trata-se de uma fórmula leve e fresca, contém ácido hialurónico que ajuda a manter a hidratação da pele, adenosina que ajuda a melhorar a aparência das rugas, peptideos e extractos de portulaca centela e chá verde que têm propriedades anti-inflamatórias e calmantes.

Não contém qualquer tipo de corantes, parabenos ou fragrância sintética, embora seja levemente e agradavelmente perfumado.

Vejo alguma semelhança entre este produto e o Snail Recovery Gel, embora prefira o sérum e por esse mesmo motivo este tem ficado um tanto ou quanto esquecido. Uso-o de várias formas, consoante as necessidades da minha pele. Funciona como sérum antes do creme hidratante, como hidratante, principalmente para quem tiver pele oleosa e ainda por cima do creme hidratante, como um boost de hidratação.

É também uma óptima alternativa se quiserem gastar menos porque enquanto o sérum custa cerca de 17€, este gel anda à volta dos 9€ e contém mais quantidade.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Mizon Placenta Ampoule Cream



Depois de testar um dos séruns da Mizon fiquei muito curiosa com os restantes produtos, especialmente com o Placenta Ampoule Cream e passo a explicar porquê....

Tenho vitiligo, embora já quase imperceptível, desde cerca dos meus 8 anos e, depois de vários tratamentos falhados, o único que resultou foi um produto importado de Cuba formulado apenas com placenta e álcool. Pode parecer meio nojento (e era, principalmente muito mal cheiroso) mas a associação de um ao outro fez-me querer comprar este creme da Mizon. Posso adiantar que nada tem a ver uma coisa com a outra e se cá em casa primeiramente leram o nome e pensaram numa coisa nojenta, já há quem se tenha rendido e me roube o creme todos os dias!

Para todos os efeitos como sou leiga no assunto ainda não consegui perceber se existe mesmo placenta (e de que tipo) neste produto ou se se trata apenas de um ingrediente sintético que mimetiza a placenta. Às farmacêuticas aí desse lado é favor se poderem ajudar a desvendar o mistério! 

A marca descreve a placenta como um ingrediente rico em aminoácidos e minerais que reforça o sistema imunológico da pele e a protege de agressões externas, enquanto melhora a sua tonalidade e ajuda a atenuar os sinais de idade. Contém ainda extracto de framboesa, rico em antioxidantes, ácido hialurónico que retém a humidade na pele, mantendo-a hidratada e vários extractos de plantas com efeito calmante.

Em termos de textura é um creme mais rico do que habitualmente uso, tem alguma consistência mas espalha-se muito bem e funde-se na pele, sendo absorvido em segundos. A embalagem contém 50ml e só lamento que seja em boião, tenho definitivamente preferência por cremes em bisnaga ou frascos com pump.

Embora o seu cheiro desapareça depois de aplicado, tem uma fragrância algo acentuada e estranha, se por um lado me cheira a lavanda, por outro tem um cheiro estranho, algo sintético. Acho-o bastante hidratante e a minha pele sensível dá-se muito bem com ele, à excepção dos dias em que tenho a pele realmente sensibilizada, em que sinto um ardor ao aplicá-lo, portanto uso o meu creme para pele hipersensível da La Roche-Posay nesses dias.





quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Clarins Eclat Minute Huile Confort Lèvres - Review





Já há algum tempo que me acompanha diariamente na carteira um produto de lábios da Clarins, o Eclat Minute Huile Confort Lèvres, para hidratar os lábios.

Este produto tem uma fórmula fundente rica em ativos vegetais, diretamente inspirada na experiência dos óleos para o rosto e para o corpo Clarins. Trata-se de uma espécie de gloss que não cola e confere nutrição enquanto dá aos lábios um brilho resplandescente.

Contém:
• Óleo de avelã: nutre, preenche e torna os lábios mais flexíveis.
• Óleo de jojoba bio: nutre e acetina a pele sem deixar um efeito oleoso, proporciona conforto aos lábios e sublima-os simultaneamente.
• Óleo de mirabela (para a tonalidade honey): protege contra a desidratação, deixa a pele flexível e acetinada.
• Óleo de framboesa (para a tonalidade raspberry): nutre e protege os lábios contra o envelhecimento e tem propriedades antioxidantes.
Existe disponível em três aromas distintos e ligeiramente açucarados (mas não demais ao ponto de ser enjoativo aplicado) e eu tenho dois deles - Raspberry e Red Berry. O aplicador também é diferente dos habituais glosses, é mais largo e tem uma textura agradável.

Pode ser aplicado tanto sozinho, apenas como hidratante, como por cima de um batom para conferir mais brilho e hidratação.






segunda-feira, 28 de novembro de 2016

La Roche -Posay Cicaplast Baume B5 - Review






No Verão encomendei duas embalagens (as duas versões disponíveis) de Cicaplast, da La Roche-Posay, uma na versão mais rica, que é um bálsamo, indicado tanto para o rosto, lábios e para o corpo.
Esta linha é formula a pensar no aceleramento de reparação da pele e apaziguamento de desconfortos cutâneos - pele gretada, descamação, sensação de calor em adultos, crianças e até bebés.
Encomendei este produto a pensar nas alturas em que a minha pele reage repentinamente e principalmente quando tenho crises continuadas de alergias, em que fico com a pele extremamente sensível, com comichão e a descamar, principalmente na zona do nariz  e lábios, devido à congestão nasal e ao facto de passar a vida a assoar-me. Estas alturas são sempre um drama e reparar as zonas agredidas é sempre um drama e muitas vezes até doloroso.

Comprei na altura as duas versões para as testar e ver com qual me dava melhor e embore goste dos dois, mais do outro para usar durante o dia quando quero aplicar maquilhagem, o Cicaplast Baume B5 virou um indispensável cá por casa.

A linha Cicaplast contém um complexo mineral cobre/zinco/manganésio para estimular a produção de novas células, madécassoside para favorecer a boa organização destas células e permitir uma reparação epidérmica de qualidade, agentes antibacterianos para proteger a pele e o bálsamo contém ainda 5% de pantenol e manteiga de karité.

A textura do bálsamo é mais rica e reconfortante na pele mas nada pesada, gosto de o aplicar tanto numa camada fina no rosto, como uma camada mais espessa em zonas pontuais à noite ou quando ando por casa. 

É óptimo para aplicar no rosto, nos lábios, nos pés secos e gretados e até como creme de mãos!

Existem dois tamanhos disponíveis (40 e 100ml) e eu optei pelo mais pequeno que é óptimo para andar da carteira e estar à mão para qualquer eventualidade. Certamente quando acabar (que está perto disso) vou comprá-lo novamente!



segunda-feira, 21 de novembro de 2016

La Roche- Posay Toleriane Ultra Fluído




Durante todo o ano tenho de ter um hidratante adequado para pele extremamente sensível. Embora por norma no Verão a minha pele no rosto seja bastante normal, chegando os primeiros dias de chuva e frio, voltam as minhas alergias em geral e a minha pele fica extremamente reactiva e sensível.

No Inverno passado acho que foi o ano em que a minha pele andou mais controlada, sem grandes oscilações mas, este ano, já ando a sentir prurido e vermelhidão frequentemente. 

No Verão resolvi experimentar um novo creme hidratante de rosto para pele sensível, para os dias em que sentia que abusava mais do sol ou da água (praia e piscina) e optei pelo Toleriane Ultra Fluído da La Roche-Posay.  O grande motivo que me fez optar por este creme foi o facto de poder ser aplicado também na zona do contorno dos olhos.

Este creme é adequado para pele ultra-sensível a alérgica e indicado para pele normal a mista. 

Trata-se de um cuidado diário ultra-apaziguante e não oleoso que associa Neurosensine, poderoso activo apaziguante para actuar nos sinais dos desconfortos cutâneos, e água termal de La Roche-Posay, naturalmente apaziguante e antidesconfortos cutâneos. Não contém conservantes, parabenos, perfume, álcool,  corantes e lanolina.

Já faz algum tempo, o meu creme de eleição, que tinha de ter religiosamente em casa para acalmar a pele era da La Roche-Posay mas foi descontinuado. Quando comprei este esperava um creme ligeiramente mais líquido e refrescante do que ele é, à semelhança do que costumava usar. Trata-se de um fluído bastante hidratante, já que ele contém manteiga de karité e é rapidamente absorvido pela pele.

No Verão, quando o comprei, não morri de amores por este produto, achei-o apenas um creme bastante hidratante. Agora que as alergias voltaram posso comprovar o seu efeito calmante e apaziguador. O melhor de tudo é que pode ser aplicado no rosto, no contorno dos olhos e tanto de manhã como à noite! 

A embalagem é transparente e embora não proteja muito o produto da luz, dá para perceber exactamente a quantidade de produto que a embalagem ainda contém e o sistema airless garante que o produto é praticamente todo usado, sem desperdícios. Já foi na segunda embalagem deste produto, portanto recomendo imenso! 




sábado, 5 de novembro de 2016

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Butterflytwists Trainers





No final do Verão já falei aqui pelo blog da marca Butterfly Twists que tinha acabado de descobrir e comprado dois pares de sabrinas e umas galochas. Estava já eu a pensar e antecipar o tempo de chuva e frio que achava eu ia estar aí a bater à porta (mas afinal continua a ser Verão já em Novembro).

Entretanto no site da marca descobri mais umas quantas coisas que me chamaram a atenção e resolvi pedir outro par, desta vez uma espécie de sapatilhas mas em formato de bota e sem cordões. Inicialmente queria o modelo Alexis em preto mas como na altura esgotou pedi umas Madison (stone snake/slate).

A quem interessar saber, por norma calço o 37 mas na Butterflytwists o meu número ideal é o 36 (as galochas são 37 para poder calçar umas meias mais grossas no inverno mas não deixam de ser confortáveis no número acima embora ao inicio me fizesse um bocadinho de confusão). 








Este modelo é muito confortável, à semelhança de todos os outros que comprei porque no interior têm sempre uma palmilha de "memory foam". Ao contrário das sabrinas e galochas (para quem leu a minha publicação anterior), obviamente estas sapatilhas não são feitas para se dobrarem todas na carteira, embora acha outras que são uma mistura entre a sabrina e a sapatilha que já são pensadas para terem esse lado prático de as transportar facilmente.

As Madison de lado tem um elástico generoso que torna as torna bastante fáceis de calçar. muito Acho-as é ainda demasiado quentes para o tempo que está. Estão disponíveis em mais quatro cores (preto, branco, prateado e cobre).

Pessoalmente adoro as galochas da marca. Tinha uma relação de amor-ódio com galochas e as da Butterflytwists são muito confortáveis (nem dão vontade de descalçar porque parece que ando de pantufas), são muito quentinhas e têm um revestimento interior que impede que os pés fiquem todos transpirados como acontece com a maioria.

Já alguém por aqui usou calçado desta marca ou ficou tentado a comprar? 



terça-feira, 1 de novembro de 2016

Blue & Red Chess Shirt














Blusa|Shirt Zaful, Casaco de malha|Knitwear Zara, Bootcut Jeans Primark
Botas|Boots Zara, Carteira|Handbag Purificación Garcia,
Relógio|Watch Jord Wood WatchesÓculos de sol|Sunglasses Naturalook,
Anel Turquesa|Turquoise Ring Lia Gonçalves, Anel grande e Brincos|Big ring  and Earrings Joalharia  tradicional Marroquina (morrocan), Pulseira|Bracelet Pandora, 
Batom|Lipstick Living Nature